Portal da Prefeitura de Campo Largo.

Campo Largo contempla programa inédito de saúde – “Medicamento Em Casa”

Ação integrada entre Governo e Secretaria Municipal de Saúde leva medicamento à residência de pacientes acamados por diabetes ou hipertensão.

Publicada em: 10/04/2017 às 16:55

Hoje (10), a cidade recebeu um importante programa de saúde integrado – é o Programa “Medicamento Em Casa” que, através dos serviços da Secretaria Municipal de Saúde e do trabalho das agentes comunitárias de saúde, levará até a residência de todo paciente de rede SUS acamado, mesmo sob a atenção de cuidadores, o medicamento prescrito à melhora da saúde do mesmo.

A atual gestão trabalha com a humanização dos serviços públicos prestados, investindo em cada colaborador o sentido de saber cuidar e atender com excelência a população campo-larguense. Neste sentido, o prefeito caracteriza o “Medicamento Em Casa” um passo largo e eficiente às ações efetivas e assertivas na área da Saúde Pública.

Na tarde desta segunda-feira, prefeito, vice e Secretária Municipal de Saúde estiveram presentes na primeira entrega dos medicamentos que cabem, inicialmente, aos pacientes diabéticos e hipertensos restritos ao leito – foram dois encontros que emocionaram os gestores. O primeiro, na residência da Sra. Santa Camila de Lara, de 95 anos, e o segundo, na residência da Sra. Maria de Jesus Mazzo Portela, de 59 anos, ambas pacientes da rede e sob os cuidados dos serviços públicos de saúde. O prefeito Marcelo Puppi destacou que este será o primeiro de muitos programas de atenção ao cidadão que ele e seu vice querem desenvolver na cidade, trabalhando a autoestima e a qualidade de vida da população campo-larguense.

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde são aproximadamente 100 pacientes que receberão seus medicamentos em casa, através das agentes comunitárias de saúde, no período de 6 meses – após, nova consulta e diagnóstico serão realizados à manutenção do programa.

A intenção da Saúde Municipal é ampliar o programa a outras especificidades médicas, garantindo o acesso da população a medicamentos essenciais, com foco no uso racional desses. Além da praticidade, o “Medicamento Em Casa” fiscaliza a estabilidade do paciente e seu quadro clínico é controlado e supervisionado, através de ações preventivas e planejadas acompanhadas pelo médico da Estratégia Saúde da Família, a cada três meses, em seu domicílio.

 

Notícias na mesma categoria

Secretaria de Saúde lança o Boletim Epidemiológico
Boletim Epidemiológico da Saúde: violência interpessoal, doenças, e índices de mortalidade infantil e materna
Vigilância Ambiental atuante em todo município
Após ‘Dia D”, Secretaria de Saúde já imunizou 21.396 campo-larguenses contra a gripe
Parabenizamos a todos os profissionais da enfermagem