Portal da Prefeitura de Campo Largo.

Secretaria Municipal de Saúde faz alerta sobre “jogo” Baleia Azul

Atividades de prevenção ao suicídio serão desenvolvidas nas escolas, com os adolescentes que são público-alvo do jogo. A ação envolve a Secretaria Municipal de Educação.

Publicada em: 20/04/2017 às 14:50

Na madrugada de terça-feira, dia 18, cinco tentativas de suicídios entre adolescentes de 13 a 17 anos, foram registradas na Capital Paranaense, nossa vizinha Curitiba. Na noite de ontem, também na capital, mais dois casos foram registrados. Sinais de automutilação e ingestão de medicamentos foram apresentados em todos os casos. Em Campo Largo, no mínimo dois casos de tentativas de suicídio e mutilação do corpo entre adolescentes são registrados por semana, não tendo relação direta com o “jogo”.

 

 

Ainda não há confirmação se os episódios acontecidos em Curitiba estejam relacionados ao jogo, no entanto, estes registros abrem debate para um tema preocupante, porém pouco discutido em nossa sociedade – o suicídio e suas causas.

 

 

Diante das ocorrências, a Prefeitura de Campo Largo, por meio da Secretaria Municipal da Saúde e da Secretaria de Educação, alerta pais e responsáveis por crianças e adolescentes e os próprios profissionais das áreas em relação ao preocupante “jogo” viral que vem se popularizando no mundo todo. Além disso, atividades de prevenção ao suicídio nas escolas com estudantes adolescentes, faixa etária alvo do jogo, serão desenvolvidas. A ação envolve as secretarias municipal e estadual de Educação e Saúde.

 

 

Na manhã de hoje, foi realizado por meio do Departamento de Saúde Mental, da Secretária de Saúde uma capacitação aos enfermeiros de todas as unidades de saúde para atendimento a casos que possam ter relação com o jogo. A Secretária de Saúde do município, Christiane Chemim, recomenda aos pais e responsáveis que monitorem o comportamento de seus filhos, sobretudo, a atenção precisa ser redobrada com os jovens que sofrem de estresse ou depressão. “Os pais precisam tomar atenção especial ao comportamento de seus filhos, principalmente, conversar e conscientizar os adolescentes a respeito das consequências de práticas como esta, que nada têm de brincadeira” destacou.

 

 

A Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, em nota técnica, orienta as famílias com ações em três eixos principais: Atenção – que a família esteja atenda para alterações no comportamento dos jovens, Acolhimento – assim que identificados os sinais, se ofereça um canal de diálogo com o adolescente e Ação – com identificação de sinais de risco, orienta-se a encaminhar o jovem ao Posto de Saúde mais próximo para avaliação e encaminhamento, se for o caso.

 

 

Em Campo Largo, pais, familiares ou amigos que percebam indícios suicidas ou de automutilação devem encaminhar-se a unidade de saúde mais próxima. Uma equipe capacitada atenderá o adolescente, sendo, em casos graves – como mutilação ou ingestão de medicamentos inapropriados - considerados casos de urgência ou emergência, encaminhados para o Centro Médico e os demais serão direcionados aos profissionais do CAPS.

 

 

De acordo com o gestor municipal, Prefeito Marcelo Puppi, o assunto precisa ser colocado em pauta não apenas nas escolas, mas, deve ser debatido na sociedade como um todo. “Este jogo criminoso abriu nossos olhos para uma triste realidade que não deve ser esquecida. Precisamos trabalhar o uso consciente das mídias e a valorização da vida todos os dias”, salientou. Segundo a Secretária de Educação, Dorotéa Stoco, os educadores do município estão sendo orientados sobre tema. “A questão precisa ser tratada em sala de aula e, junto às famílias dos alunos”, explicou Dorotéa.

 

 

Não restam dúvidas que este jogo é contrário a qualquer ordenamento jurídico, deixando claro a conduta criminosa dos responsáveis. Diversas cidades, como Curitiba, já começaram a investigar as procedências deste jogo, para que então punam-se os responsáveis e os jovens não façam mais parte dessa rede que já é considera um “massacre digital”.

 

 

Notícias na mesma categoria

Capacitação para profissionais do Centro Médico é iniciada
ERRATA
Ouvidoria Municipal mais próxima da Saúde Pública
14 de Junho: Dia Mundial do Doador de Sangue
Grupos terapêuticos trabalham com pacientes com dor crônica