Portal da Prefeitura de Campo Largo.

Projeto Tempo de Temperar Arte (TETEAR) recebe apoio da Cocel

Confira!

Publicada em: 10/08/2017 às 09:44

Um dos projetos socioculturais de maior representatividade em Campo Largo, Tempo de Temperar Arte (TETEAR), passa a contar com o apoio da Companhia Campolarguense de Energia – Cocel. O projeto tem como objetivo central contribuir para a formação cultural de crianças e jovens de famílias de baixa renda, favorecendo sua autoestima e motivando novas formas de inclusão social.

 

 

 

O Tetear, criado e desenvolvido pela Parabolé Educação e Cultura, é fruto de aprovação na Lei Federal de Incentivo à Cultura. Conta com o patrocínio da Catterpilar e apoio da Cocel. O projeto está no sexto ano de realização e promove para 400 alunos oficinas gratuitas com base em linguagens artísticas. A Parabolé é responsável por uma série de produções culturais nacionalmente reconhecidas pela qualidade. O Tempo de Temperar Arte oferece cursos de circo, dança, teatro, música e artes plásticas. Os beneficiados são alunos em situação de vulnerabilidade, entre 7 e 17 anos, de escolas públicas de Campo Largo.

 

 

As oficinas espalham arte e cultura em escolas, centros de convívio e projetos sociais. “Entendemos que como uma companhia campolarguense, nosso papel vai além de distribuir energia com qualidade. Apoiar a educação, a cultura, colaborar com a formação de um município melhor para todos também é nossa responsabilidade”, declara o diretor presidente da Cocel, José Arlindo Lemos Chemin.

 

 

 

Outros projetos receberão apoio da Companhia, além do Tempo de Temperar Arte, através de leis de incentivos fiscais. “As atividades do projeto Tetear despertam a criatividade dos jovens que vivem em situação de risco, colaborando para a formação de uma sociedade melhor, é um orgulho para a Cocel fazer parte deste projeto”.

 

Por dentro do Tetear

A oficina de circo é uma das atividades promovidas pelo Tempo de Temperar Arte e desde o início do projeto o educador físico Alexandre Tosin Gabardo é um dos professores participantes. Nesta edição o educador ministra as aulas em escolas dos bairros Jardim Guarani e Três Córregos, no contraturno escolar, levando cultura e aprendizado a um público que dificilmente teria acesso a esta oportunidade.

 

Gabardo ressalta que o ganho social é enorme, além das melhorias no desenvolvimento físico dos alunos. “As oficinas ocupam um tempo em que os alunos estariam ociosos, há melhoria no convívio entre os grupos e com a própria escola, os participantes são comprometidos com as atividades e desenvolvem muito mais que habilidades de equilíbrio e força - aprendem a trabalhar em equipe, a lidar com os próprios erros, a ter comprometimento e ainda têm experiências com grandes plateias”, destaca Gabardo.

 

O Tetear promove apresentações ao final do ciclo de cada oficina, dando a oportunidade dos alunos mostrarem o que aprenderam e promovendo mais uma forma de interação social. COCEL – Companhia Campolarguense de Energia www.cocel.com.br A equipe do Tetear é formada por educadores qualificados e comprometidos com os valores do projeto, que acabam se tornando referências para as crianças e jovens que participam das oficinas. “Temos alunos com histórias muito difíceis, e percebemos que o Tetear se torna uma das únicas referências positivas em que se espelham”, conta Gabardo.

 

 

TEXTO: Assessoria Companhia Campolarguense de Energia – Cocel

FOTOS: Lucas Rachinski

Notícias na mesma categoria

Alunos da Rede Municipal e Estadual de ensino de Campo Largo assistem peça de teatro sobre inclusão, diversidade e cidadania
Jogos Paradesportivos são realizados com muita dedicação e emoção pelos alunos do Município
Exposição em comemoração ao Dia da Consciência Negra segue até o dia 15
Projeto incentiva literatura em Campo Largo
Encerramento dos Jogos da Escolas Municipais aconteceu nesta segunda-feira (04)