Portal da Prefeitura de Campo Largo.

Campo Largo pode se tornar polo na produção de Carneiro de Corte

Confira!

Publicada em: 10/11/2017 às 11:29

Cerca de 20 empresários rurais estão investindo forte, na produção de Carneiros em Campo Largo. Já são mais de duas mil matrizes das raças Dorper e Texel, cujos animais, em condições de idade e peso são levados para o frigorifico de uma cooperativa, na região dos Campos Gerais, para abate. A intensão dos produtores é ampliar a produção e implantar, no futuro, no próprio Município, um frigorifico para o abate e comercialização da carne. Tudo o que for produzido tem mercado garantido nesse setor, com demanda crescente em todo o País.

 

No confinamento, Marcelo e Mauricio conheceram todo o processo de criação e manejo dos animais

 

 

 

O processo de produção foi apresentado ao prefeito de Campo Largo, Marcelo Puppi e o vice-prefeito Mauricio Rivabem, que estiveram na Cabaña 3M3, no Itambezinho, no início da semana, e conheceram de perto o trabalho que está sendo desenvolvido pelo Núcleo de Criadores de Ovinos de Campo Largo. O prefeito ficou impressionado com a qualidade e a técnica no trato e manejo dos animais, tudo acompanhado de perto por uma equipe que tem na sua composição, inclusive, uma veterinária e uma nutricionista.

 

A Ovinocultura de Corte é a aposta dos produtores para Campo Largo, que tem amplas áreas para serem ocupadas por esta atividade

 

 

Futuro

Marcio Villela, um dos produtores e entusiastas na introdução da produção de ovinos em Campo Largo, mostrou ao prefeito e ao vice, as possibilidades do Município se tornar, em pouco tempo, um polo na produção de Ovinos de Corte. Eles (os produtores) já estão com projeto praticamente pronto, para levar ao Ministério da Agricultura, para ampliar a produção e implantar um frigorifico na região. Desta forma, a cadeia produtiva estará fechada e Campo Largo passará a dominar, desde à produção, abate e comercialização do produto, gerando dezenas de empregos e mais recursos para o Município. Toda a criação está sendo feita em confinamento, o que reduz o tempo, evita problemas de saúde e melhora a qualidade da carne. O prefeito garantiu, aos criadores, acompanha-los em o processo junto ao Governo do Estado (Secretaria da Agricultura) e Ministério da Agricultura.

 

Durante o encontro, Marcio Villela explicou ao prefeito o por quê os produtores do Núcleo escolheram as raças Dorper e a Texel. A Dotper é uma raça originária da África do Sul, proveniente do cruzamento entre o Dorset Horn e o Blackhead Persian na década de 1930, e tem como principais características a a resistência, a excelente carcaça, boa em cruzamentos, na produção de carne e fertilidade. A Texel é considerada, pelo criadores, melhor raça para criação com fins de abate, visto que o macho atinge com facilidade o peso de 100 kg e as fêmeas 80 kg. Também oferece ótima proporção carne/gordura, em que o ovino pode ser abatido durante um maior espaço de tempo sem que ocorra prejuízo quanto a qualidade da carne. Ambas as raças estão bem aclimatadas na região e deverão ser a base de toda a produção de carne de ovinos no Município.

 

 

 

Notícias na mesma categoria

Criança é tema de ação de ONGS no Centro da Juventude
Criança é tema de ação de ONGS no Centro da Juventude
Agentes de Autoridade do Trânsito Municipal já podem aplicar medidas administrativas nas áreas do Estar
Inclusão no Cadastro Único de idosos beneficiários do BPC termina em dezembro
Exposição de Veículos Antigos e Especiais na praça Getúlio Vargas