Portal da Prefeitura de Campo Largo.

20ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza – 2018

A vacinação nas Unidades Básicas de Saúde é destinada a grupos considerados prioritários, definidos pelo Ministério da Saúde

Publicada em: 27/04/2018 às 17:41

A campanha de vacinação contra a Influenza, realizada por meio da Secretaria Municipal de Saúde, iniciou na segunda-feira, 23, nas 18 Unidades Básicas de Saúde do município, e vai até o dia 1 de junho, das 08h30min às 16h30min. Promovida pelo Ministério da Saúde, a campanha tem meta de vacinar  90% de cada grupo prioritário.

Influenza

A gripe é uma doença causada pelo vírus da Influenza, que ocorre predominantemente nos meses mais frios do ano. Os principais sintomas são: febre alta, tosse seca, dor de garganta, dor de cabeça, dores musculares, cansaço.

A transmissão ocorre por secreções de vias respiratórias de pessoas contaminadas ao falar, tossir, espirrar. E também pelas mãos, em contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias, pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz.

A vacina

As vacinas utilizadas contêm antígenos contra três cepas de Influenza. Estas cepas são escolhidas a cada ano, visando prevenir a doença causada por cepas que circularam no ano anterior.

Grupos prioritários para a vacinação

A vacinação nas UBS é destinada a grupos considerados prioritários, definidos pelo Ministério da Saúde, dos quais fazem parte indivíduos com 60 anos de idade ou mais, trabalhadores da área de saúde, povos indígenas, crianças na faixa etária de seis meses a quatro anos, 11 meses e 29 dias, gestantes em qualquer idade gestacional, puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto), população privada de liberdade, professores da rede pública e privada, funcionários do sistema prisional e grupos de portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, com apresentação de prescrição médica, com o CID da doença; para esta última categoria, é necessária a apresentação de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, sendo obrigatória sua apresentação no ato da vacinação. Para os professores, também é necessário apresentar um documento comprovando a profissão (contra-cheque, carteira de trabalho e/ou declaração da instituição de vínculo).

Além de vacinação, que é a forma mais segura e eficaz de prevenção contra a doença, outras medidas devem ser adotadas: lavar bem as mãos frequentemente com água e sabão, evitar tocar os olhos, boca e nariz após contato com superfícies, não compartilhar objetos de uso pessoal, manter os ambientes arejados, com portas e janelas abertas, boa alimentação e beber bastante líquido.

Notícias na mesma categoria

Prefeitura abre processo seletivo para contratar médicos
Unidade Básica de Saúde da Rondinha recebe melhorias no setor de Odontologia
Vigilância em Saúde realiza visitas para conter doenças como Dengue e Zika Vírus
Vacina contra a gripe é realizada nas Unidades de Saúde da cidade
Centro Médico bate recorde de atendimento de urgência e emergência no último feriado