Portal da Prefeitura de Campo Largo.

Quase todas as ruas do Dona Fina já receberam obras de pavimentação

Moradores do Dona Fina comemoram a pavimentação das ruas do bairro, uma luta de mais de 30 anos

Publicada em: 13/06/2018 às 17:37

Uma luta que durou mais de 30 anos chegou ao fim para os moradores do Dona Fina. Todas as ruas do grande bairro, da região do Ferraria, estão sendo pavimentadas uma a uma, acabando com o sofrimento das pessoas com o pó, nos dias secos, e a lama, no período de chuvas. O direito de ir e vir, sem sujar os pés, sem sujar os pneus dos veículos, sem sujar as roupas, agora é comemorado e teve até um grupo de moradores que organizou uma churrascada para a confraternização, após a pavimentação das ruas da região.

Um exemplo é a Rua João de Barro, onde alguns moradores não conseguiam trafegar com seus veículos e, até o simples ir e vir, era muito difícil devido às condições da rua. Hoje, a mobilidade é muito mais tranquila e segura. Outra via importante, que recebeu pavimentação asfáltica, é a Rua Guarani, que liga o Dona Fina à BR-277, facilitando a vida de milhares de moradores, que agora têm mais uma opção para ir ao trabalho, à escola ou acessar outros pontos da cidade, sem a obrigação de passar pela Mato Grosso.

 

Asfalto

 

Moradores da Rua Águia do Mar não tinham opção de subir a rua para chegar na Rua Guarani. O aclive era impraticável para veículos pesados ou carros com motor mil. Foi necessário o rebaixamento da pista, em mais de um metro e meio, no topo, e a pavimentação asfáltica, para que todos pudessem trafegar pela via, sem problemas. Muitos moradores até já estão construindo calçada, contribuindo para melhorar a paisagem urbana do bairro. Outras ruas que tinha problemas semelhantes, e a população lutava por asfalto há mais de 30 anos, como a Tucanos e a Pardais, também receberam a pavimentação.

O secretário municipal de Viação e Obras, Joel Vidal, disse que faltam apenas quatro ruas para que todo o bairro esteja pronto. “Já construímos mais de 3.100 metros de pavimentação asfáltica, estamos trabalhando para deixar tudo melhor, por aqui”, explicou, adiantando que a rede de drenagem de águas pluviais também foi implantada nos pontos de aclive e declive das ruas.

Emocionante foi o depoimento do morador da Rua João de Barro, Amarildo Fernandes da Silva, que lutava há cinco anos para ter asfalto na sua rua - “Eu gastava quase R$ 100,00 de água por mês, porque tinha que molhar a rua nos dias de muito Sol. E, quando chovia, era um barro só, não dava para trafegar, não subia. Agora está muito bom”, disse ele.

João Santos Nascimento, morador da Rua Águia do Mar com João de Barro, há 37 anos, lembra que quando chegou para morar alí, não existia nada, apenas um carreiro, e a luta, durante todos esses anos, era para ter uma rua bem pavimentada. Depoimento semelhante foi o de Luciano Alexandre Soares, da também Rua João de Barro. Ele lembra que a rua era muito esburacada e não tinha como entrar ou sair de casa com segurança.

Deficiente visual, Ademir Santos da Silva, morador da Rua dos Pardais há 20 anos, disse que não tinha acesso de carro na sua rua. “Agora melhorou muito. Há dois anos tive que amputar uma perna e uso cadeira de rodas. Teve até uma vez que a ambulância encalhou aqui; tenho que agradecer à Prefeitura Municipal, porque agora nós estamos sendo valorizados como cidadãos”, disse ele.

Notícias na mesma categoria

Prefeitura entrega obras de pavimentação da rua Theodoro Kochinski, no Campo do Meio
Iniciadas as obras do conjunto habitacional com 416 apartamentos
Campo Largo recebe R$ 3 milhões para obras de pavimentação e equipamentos
Concluídas as obras de acesso à Rua Teodoro Kochinski
Avenida Porcelana ganha asfalto em toda a sua extensão